top of page
  • Foto do escritorMuseu MUCAI

BLOCO 03 - Akpalôs: contadores de histórias de tradição oral africano-brasileira

Período: 24 a 29/06/2018



Quem é o(a) contador(a) de histórias de tradição oral?




“[...] o contador de histórias africano-brasileiras é um educador de sabedorias africanas, que utilizando a linguagem das narrativas africanas, socializa acontecimentos referentes a valores que trazem ensinamentos. Nesse processo, esse representante tem relevância pela aproximação com a descendência cultural africana no Brasil e pelas possibilidades de valorizar, preservar e disseminar o conhecimento despertado pelas memórias de uma diversidade de africanias” (REIS, 2017, p. 52)*.

Em algumas civilizações africanas, a exemplo do Senegal, os contadores de histórias são chamados de griots. Contudo, aqui no Brasil, nomeamos esta representatividade por meio de uma palavra de origem iorubá: akpalô.


*REIS, Larissa de Souza. Museu Virtual de Contos Africanos e Itan: contribuições à implementação da Lei nº 10.639/03. 2017, 273f. Dissertação (Mestrado em Educação e Contemporaneidade) Departamento de Educação – Campus I, Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade - PPGEduC, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2017.



ATIVIDADE: Vamos ao jogo improvisacional: memória, conto e ação!


Conte-nos uma história que esteja relacionada a cultura afro-brasileira e seja o(a) nosso(a) akpalô! Você pode contar uma história criada por você, contar uma história conhecida (indicando o autor) ou até mesmo contar a sua própria história de vida! Você pode também criar o(a) seu(sua) próprio(a) akpalô..qual será o nome dele(a)?


**Elementos importantes para a seleção da história:
-Quem? Quem são os personagens da história? Selecione..
-Onde? Onde se passa a história narrada por você?
- O que? O que se passa na narrativa?

*ORIENTAÇÕES:


1-Produza um akpalô utilizando materiais de sua preferência;

2-Digite a sua história no campo de comentários.

-Utilize um aparelho (celular/máquina fotográfica) para capturar uma foto da sua criação artística e publique-a no campo de comentários, juntamente com o texto da história.

-Conte a sua história por meio da gravação de áudio e envie para o nosso e-mail: museuafricaqui@gmail.com

292 visualizações7 comentários

7 комментариев


adria.adriana
30 июн. 2018 г.

Principais personagens: O rei de Keto, o bicho encantado, o Caçador Oxó, Ifá, orixá da adivinhação.

A história se passa no Palácio Real

Se passa a festa do rei de Keto que fez uma festa e só convidou pessoas que ele estimava, por isso a lá Mi Oxorongá, uma grane feiticeira que para se vingar jogou um feitiço, o bico encantado.

Suélem Gomes de Oliveira Lápis-cera com nanquim sobre papel canson.

Fonte:Fonte: POVÓAS, Rui do Carmo. In: Itan de boca a ouvido. Ilhéus, BA: UESC, 2004, P.13.


A fama e o poder


Um dia, o rei de Keto quis dar uma festa e mandou convite para muita gente. Mas não quis chamar lá Mi Oxorongá, a grande feiticeira. Sabe como…


Лайк

naimelzinha
29 июн. 2018 г.

Referente atividade do Bloco 3:

Esta história e sobre uma ilustre figura do bairro Engenho Velho de Brotas. Neste histórico bairro de Salvador, se reúnem grupos de pessoas, amigos, conhecidos, vizinhos, moradores, visitantes que realizam ações culturais no Projeto Social Grid Plantando Arte. Um projeto pequeno em infraestrutura, mas grandioso em suas atividades. Em cada reunião, Dona Ana Lúcia Candida, ou "Tia Ana" como é conhecida por todos, nossa griô, conduz várias atividades, proporcionando reflexão interior com seus contos, abrindo espaço para que tenhamos vez e voz, e compartilharmos assim, nossas experiências uns com os outros.

Tia Ana se coloca a serviço de todos, com seu alto grau de espiritualidade, nos guia e nos conscientiza para o reconhecimento de toda…

Лайк

escosta
escosta
29 июн. 2018 г.

Muitas narrativas da tradição afro-brasileira estão ligadas ao jogo de Ifá, orixá da adivinhação.



Лайк

escosta
escosta
29 июн. 2018 г.

Quem me contou essa história foi um ogã. É a história de Logum Edé. Ele me disse que Logum Edé é um orixá da nação de Angola, que nasceu lá na África, filho de Oxum com Oxossi. Oxum é a dona das águas e Oxossi, o dono das matas. Logo após o nascimento dele, houve uma separação de Oxossi com Oxum, mas ele era muito novo e precisava do carinho da mãe e astúcia do pai. Quando ele precisava do pai, ele ia para as matas e ficava com Oxossi. O pai ensinava ele caçar, ensinava a ele sobre as folhas, toda astúcia como alimentava e como sobrevivia, mas o pai não dava a ele aquele carinho que ele queria.…

Лайк

anamariacarvalhoc
29 июн. 2018 г.

CONTO POPULAR DA GUINÉ-BISSAU – A Origem do Tambor

Dizem na Guiné que a primeira viagem à Lua foi feita pelo Macaquinho de nariz branco.

Segundo dizem, certo dia, os macaquinhos de nariz branco resolveram fazer uma viagem à Lua a fim de traze-la para a Terra.

Após tanto tentar subir, sem nenhum sucesso, um deles, dizem que o menor, teve a idéia de subirem uns por cima dos outros, até que um deles conseguiu chegar à Lua.

Porém, a pilha de macacos desmoronou e todos caíram, menos o menor, que ficou pendurado na Lua. Esta lhe deu a mão e o ajudou a subir.

A Lua gostou tanto dele que lhe ofereceu, como regalo, um tamborinho.

O macaquinho foi…


Лайк
bottom of page